Espaço apertado? Saiba como lidar com a situação e garantir seus cliques

Mulher sentada tomando uma xícara de café e lendo um livro

O trabalho do fotógrafo pode ser bastante desafiador em vários momentos. Situações adversas são comuns e precisamos contorná-las para garantir nossos cliques. A única opção inaceitável para nós é voltar para casa sem cliques. Entre os vários cenários possíveis, acredito que a limitação de espaço seja o mais complicado de driblar.

Pense bem, nós podemos adicionar luz artificial a um ambiente mal iluminado, conseguimos fazer uma edição e remover elementos indesejados em um cenário, podemos até mesmo inserir uma maquiagem digitalmente (não recomendo, mas no desespero, quem nunca?!). Entretanto não tem mágica digital no mundo que dê uns metros quadrados adicionais a um quarto com 3 ou 4m². Mas calma meu colega fotógrafo, nem tudo está perdido. Como bons profissionais que somos, temos sempre alguns truques na manga. Vou compartilhar com vocês os que eu costumo utilizar e espero que sejam úteis para vocês também, vamos a eles?

Entenda suas limitações

Isso mesmo, você precisa entender que há coisas que serão possíveis e coisas que não serão. Lutar pelo impossível vai gerar frustração em você e na cliente, além de te fazer perder um tempo precioso no momento do ensaio. Entenda que você terá poucos ou nenhum clique de corpo inteiro, especialmente se o ambiente tiver muitos elementos que você não possa remover. Mesmo que você pense em removê-los em edição, pense em quantas fotos você entrega ao cliente e quanto tempo você levaria para fazer essas remoções.

Seja claro com o seu cliente, ele precisa entender que essa limitação existe e vocês vão fazer o melhor possível com o que o ambiente está oferecendo. Neste caso, abuse dos headshots e capriche nas composições criativas. Isso nos leva ao próximo ponto:

Utilize o ambiente a seu favor

Sabe quando falam que o olhar do fotógrafo é diferente? Pois bem, eis sua chance de provar isso. É parte de nossas atribuições, ou melhor, parte de nossas características profissionais um olhar diferenciado sobre todas as coisas. Observe o ambiente que o cerca e você encontrará elementos que podem ajudar a sessão. Especialmente se esta sessão for realizada na casa do cliente. Não há ambiente mais rico e cheio de significado do que o lar do seu fotografado. Explore isso e a falta de espaço mal será notada.

Conheça bem o seu equipamento

Essa é uma dica que vale para todos os fotógrafos, independentemente de seu campo de atuação. Neste caso específico, seu jogo de lentes é o mais importante. Se você possui uma boa lente zoom, é natural que ela seja sua primeira opção. Contudo, há alguns pontos que devem ser observados ao utilizá-la.

Distâncias focais causam distorções. Antes de utilizar a menor distância focal que a sua lente permite, lembre-se que esta decisão causará um efeito na foto. Por mais que o Lightroom seja capaz de lidar com isso, haverá questões a serem pensadas como o corte que a correção faz e a distorção de proporções no corpo do seu cliente. Além disso, a distância focal deve ser uma decisão de linguagem fotográfica. Trabalhar com distâncias muito diferentes pode causar uma quebra na rima visual e você pode ter fotos que não parecem ter sido feitas no mesmo ensaio. Essa é uma questão polêmica e até certo ponto, pessoal. Acredito que valha um artigo falando exclusivamente deste assunto.

Seja criativo nas composições

Existem diversas regras de composição na fotografia, é importante estudar e conhecer estas regras tanto para utilizá-las quando necessário, quanto para pensar fora da caixa e saber o momento de deixá-las de lado. Ambientes mais apertados costumar proporcionar boas molduras, repetições e simetria. Não esqueça de se movimentar, não é porque o ambiente é pequeno que você deve cravar os pés em um local e ficar ali até o fim da sessão. 

Conte uma história

Uma sessão fotográfica é um fragmento de história, ficcional ou não. Seu cliente pode encarnar um personagem ou ser ele mesmo, seja como for, você está contando essa história no momento da sessão. Na semana passa eu falei sobre storytelling aqui com vocês (se você perdeu, clique aqui). É uma habilidade fundamental para nós fotógrafos e o espaço mais restrito pode inclusive ser parte desta narrativa. O storytelling vai te auxiliar tanto na direção deste cliente quanto em maximizar o potencial criativo de cada espaço disponível. Com imaginação, o céu é o limite!

Estas foram algumas das dicas que eu tinha para compartilhar com vocês. Quero aproveitar para agradecer à Ana Paula Cesário, uma amiga queridíssima que abriu as portas de sua casa para a sessão que inspirou este artigo. Aninha, obrigado de coração!  Para finalizar, deixo com vocês uma frase de Richard Bach: 

” Valorize os seus limites e por certo não se livrará mais deles.”

Deixe uma resposta